Compensando CO2 em viagens aéreas

Como compensar o CO2 emitido em viagens aéreas www.facebook.com

new-aircraft-engines-promise-environmental-benefits_206

De acordo com o Air Transport Action Groupas viagens aéreas são um importante vetor das mudanças climáticas. Responsáveis por 2% das emissões de CO2 de origem antropogênica, em 2015 o setor chegou a emitir 781 milhões de toneladas de CO2.

A indústria aérea tem tomado uma série de medidas para reduzir essas emissões (como, por exemplo, desenvolvimento de aeronaves mais eficientes, e uso de biocombustíveis e energia solar). Porém, cabe também aos usuários e viajantes adotarem medidas para mitigar e/ou compensar esse impacto.

Uma alternativa é a compensação das emissões de CO2 de sua viagem aérea por meio do plantio de árvores (método mais comum), projetos de proteção florestal, e outros. Algumas companhias aéreas já oferecem essa opção aos seus consumidores (Delta, United, Lufthansa, são alguns exemplos), mas, se esse não for o seu caso, nem tudo está perdido.

Algumas organizações oferecem a possibilidade de calcular e compensar as emissões da sua viagem aérea, como é o caso da Iniciativa Verde. Basta inserir os dados de origem e destino do seu trajeto, que o sistema calculará a quantidade de árvores e o valor necessário para o plantio de compensação.

Lembre-se, contudo, que essa é apenas uma forma de compensar suas emissões. Para reduzi-las, algumas opções são diminuir o número de viagens aéreas desnecessárias, quando possível diminuir a distância dos trajetos e trocar reuniões presenciais por vídeo conferências (ou Skype, Zoom, há tantos aplicativos atualmente).

Escreva um comentário e faça sua avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *